Notícias locais

13 de outubro de 2020

Microrregião registra saldo positivo na geração de empregos


Dos 14 municípios, oito tiveram mais contratações do que demissões em agosto

“O Brasil gerou cerca de 250 mil empregos neste mês de agosto. Desde 2010, não havia um agosto com um saldo positivo de geração de emprego tão forte. No mês de abril fomos atingidos, perdemos 900 mil empregos (…). Agora, em agosto geramos 249 mil, todos os setores gerando emprego. Estamos voltando para os trilhos”.

Essa avaliação é do ministro da Economia Paulo Guedes, que comemorou os dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados em 30 de setembro. A microrregião de Adamantina seguiu tendência nacional e também apresentou resultado positivo na geração de emprego. Das 14 cidades, oito contrataram mais do que demitiram em agosto.

Após perda de 443 postos de trabalho em julho, a região registrou saldo de 80 oportunidades no mês seguinte. Destaque para as cidades de Osvaldo Cruz e Adamantina, que tiveram os melhores índices no último levantamento do Ministério da Economia.

Porém, o saldo de 92 empregos em agosto não fez ainda Osvaldo Cruz reverter o cenário de dificuldades deste ano. Em oito meses, a cidade fechou 209 postos de trabalho – a maior perda da microrregião.

Por outro lado, Lucélia continua liderando a geração de emprego, com a abertura de 955 oportunidades com carteira assinada. A cidade é fortalecida pelo setor da agropecuária, o que mais gerou novas vagas de emprego no país de janeiro a agosto.

A CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) aponta que São Paulo, com a criação de 66.235 postos de trabalho, foi o Estado com melhor resultado na agropecuária em 2020.

PERDAS NO COMÉRCIO

O comércio é um dos setores mais afetados pela pandemia de Covid-19. A diminuição do consumo, aliada às restrições de funcionamento dos estabelecimentos, ocasionaram o fechamento de 142 postos de trabalho apenas em Adamantina neste ano no setor.

Cálculos da FecomercioSP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) apontam saldo negativo de 150 mil empregos em todo o Estado no período. Em Osvaldo Cruz, por exemplo, a variação negativa até julho chega a quase 10% em comparação com o estoque (número de empregados) em janeiro deste ano no comércio.

Para o presidente do Sincomercio Nova Alta Paulista, Sérgio Vanderlei, mesmo com um cenário aparentemente de melhoras, o setor de comércio e serviços ainda sofre as consequências da pandemia. “O consumidor ainda está receoso e precisa de estímulos para voltar a comprar. Precisamos manter a fé e as esperanças de que a nossa economia volte com força. Temos pela frente datas importantes, como o Natal, que devem ajudar na contratação de mão de obra.

 

GERAÇÃO DE EMPREGO NA MICRORREGIÃO

Saldo em agosto                  Saldo em 2020

Adamantina               35                                           5

Flora Rica                   -1                                           -33

Flórida Paulista          9                                             33

Inúbia Paulista           1                                             -46

Irapuru                       1                                             -7

Lucélia                      -5                                           955

Mariápolis                 3                                             -6

Osvaldo Cruz            92                                           -209

Pacaembu                 -1                                           54

Parapuã                    4                                             244

Pracinha                   –                                              12

Rinópolis                 4                                             -5

Sagres                      -2                                           0

Salmourão              -60                                         27

Voltar para Notícias

parceiros