Notícias locais

11 de fevereiro de 2019

Conexão voluntária vai beneficiar pequenas e grandes cidades paulistas


Permanência de turistas com destino a outros lugares em municípios do Estado injeta dinheiro em diversos segmentos do turismo, como hotéis, bares, restaurantes e comércio

A redução do ICMS para o combustível de aviação e o plano de incentivar os passageiros que seguem para outros destinos a fazer conexão voluntária no Estado de São Paulo devem estimular a economia paulista tanto nos grandes quanto nos pequenos municípios.

“Se as medidas anunciadas pelo governo estadual forem acompanhadas da estruturação de novos espaços para sediar eventos, por exemplo, as cidades que ficam no entorno de municípios maiores como São Paulo, Campinas e Ribeirão Preto, poderão atender às necessidades dos novos turistas. Muitos empreendedores serão beneficiados à medida que o número de turistas no Estado crescer, seja por lazer, seja por negócios”, afirma a presidente do Conselho de Turismo da FecomercioSP, Mariana Aldrigui.

A redução do ICMS no querosene usado pela aviação, de 25% para 12%, foi divulgada na última terça-feira (5), e vai afetar, já no primeiro semestre do ano, os custos operacionais das empresas aéreas. Isso pode resultar na criação e expansão de rotas e na diminuição dos preços das passagens áreas. Atualmente, segundo o Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), 18 das 27 unidades da Federação já praticam a alíquota adotada agora por São Paulo.

“A margem de lucro de uma empresa aérea no Brasil é muito baixa – às vezes, menor que 5%. Uma companhia do segmento chega a comprometer 40% de seus custos com impostos, e uma redução como essa do ICMS deixa o País mais competitivo ao atrair empresas aéreas que queiram operar no Brasil”, explica Mariana.

O desembarque e a permanência de turistas com destino a outros lugares em cidades do Estado – chamado de stopover – injetam dinheiro em diversos segmentos do turismo, como hotéis, bares e restaurantes, comércios etc. No stopover, o passageiro escolhe ficar por até três dias em alguma das conexões feitas durante o voo, nacional ou internacional, antes de seguir viagem.

Essa estadia prolongada permite ao turista conhecer novas regiões e culturas. Essas experiências são compartilhadas com amigos e parentes e podem atrair mais interessados em visitar os municípios paulistas. O estímulo ao stopover será feito por meio de um plano de marketing elaborado por empresas aéreas. A ação segue o modelo testado por diferentes companhias em Lisboa, Istambul e Abu Dhabi.

 

Fonte

 

Voltar para Notícias