Notícias locais

12 de março de 2019

2 em cada 3 consumidores reclamaram do serviço de internet fixa em 2018, diz Anatel


Agência informou nesta segunda (11) que serviço de banda larga fixa registrou mais baixo desempenho entre serviços avaliados. Pesquisa foi feita entre 9 de junho e 16 de novembro.

Pesquisa divulgada nesta segunda-feira (11) pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) mostrou que, no ano passado, 64,2% dos consumidores de internet fixa (2 em cada 3) entraram em contato com a respectiva prestadora nos seis meses anteriores ao levantamento para registrar alguma queixa sobre o serviço de banda larga.

A pesquisa, segundo a Anatel, também apontou que a internet fixa registrou o mais baixo desempenho entre os serviços avaliados pela agência (além de banda larga, foram considerados ainda telefonia móvel pós-paga e pré-paga e TV por assinatura.

Ao entrarem em contato com a empresa, relataram os consumidores de banda larga na pesquisa de satisfação, o atendimento não foi satisfatório. Ainda de acordo com o levantamento, o tempo de espera para falar com um atendente e a capacidade de resolução dos problemas receberam, respectivamente, as notas 5,48 e 5,89, em uma escala que variava de 0 a 10.

O gerente de Interações Institucionais de Satisfação e Educação para Consumo da Anatel, Fábio Koleski, ressaltou que o baixo desempenho do serviço de banda larga fixa não é uma exclusividade do Brasil.

“No resto do mundo, a banda larga fixa tem uma avaliação em satisfação e em qualidade percebida inferior aos demais serviços. A gente vê um atrelamento muito grande dessa avaliação do consumidor ao próprio funcionamento do serviço. A gente percebe que são as notas relativas à questão da velocidade. O consumidor não está percebendo a velocidade que ele imaginou ao contratar. E a necessidade bastante grande de entrar em contato para resolver problemas técnicos”, explicou Koleski.

Os dados da pesquisa foram coletados entre 9 de junho e 16 de novembro de 2018. O nível de confiança do estudo é de 95%. Isso significa que, se forem realizados 100 levantamentos, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro prevista.

Fonte

Voltar para Notícias